Mãos que Mimam: Bálsamo labial

Está frio, o vento sopra, o rosto gela, os lábios gretam, o indesejado cieiro… ninguém merece!

Já se falou muito sobre AMOR e das infinitas maneiras de o dar e receber. Sim, cada ínfimo gesto, pode ser feito com amor. Acredito que a nossa paz interior e o nosso sorriso, são feitos de pedacinhos de amor, que colecionamos vida fora.

Vamos dar amor, aos nossos lábios?

Vamos partilhar amor?

Conhecemos a imensa variedade de bálsamos labiais, que o mercado ‘oferece’. Algumas marcas, prometem milagres e regeneração imediata, dos nossos lábios.

A televisão e os outdoors, são janelas escancaradas para o consumo. E há-os para todos os preços. As embalagens atraem o olhar, mas… e os ingredientes?

Sabemos o que estamos a comprar?

Que nomes são aqueles que aparecem no rótulo?

Podemos sempre tirar um curso, para decifrar a imensa panóplia de ingredientes que nos apresentam. Mas será que alguém se dá a esse trabalho?

Compra-se e usa-se. Está resolvido!

Se eles dizem que é bom, então é porque é bom.

Em 2018 a Deco, produziu um estudo, sobre 14 marcas de hidratantes labiais, algumas bem conhecidas do mercado e a conclusão, foi que, a maioria, continha hidrocarbonetos (derivados do petróleo), altamente nocivas para a saúde.

Deixo-vos aqui o link, caso tenham curiosidade.

https://www.deco.proteste.pt/saude/beleza-cuidados-pele/noticias/batons-hidratantes-14-produtos-escondem-riscos#

Estamos sempre a tempo de mudar hábitos, já aqui referi várias vezes que nunca é tarde para começar.

Há muito que optei por ser autossuficiente, no que respeita a produtos de cosmética e higiene pessoal.

Hoje vou partilhar convosco uma receita muito simples, para fazerem o vosso bálsamo labial.

Tratar de nós com carinho, é amor.

Partilhar o que aprendemos, é amor.

Reutilizar embalagens, é amor.

Podemos usar sticks novos, ou podemos reciclar os que já temos em casa. Também podemos colocar o nosso bálsamo em pequenos potes de vidro. A escolha é vossa.

Todo o material que usamos, deve ser previamente lavado e esterilizado, com álcool.

Um frasco difusor, com álcool e toalhetes de papel, devem estar sempre disponíveis, neste processo.

Se o bálsamo for destinado a pessoas com pele muito sensível, ou crianças pequenas, não coloquem óleos essenciais.

Usei cera branca de abelhas, mas podem usar cera amarela, ou na versão vegan, cera de soja.

Produzir os nossos próprios balsamos, permite-nos alterar diversos ingredientes e adaptar o produto final, às necessidades específicas de cada pessoa.

A manteiga de macadâmia é um excelente regenerador da pele seca. Um antioxidante que protege a pele. Nutre e hidrata. Tem uma textura muito suave, que se espalha bem e é rapidamente absorvida.

A manteiga de cacau natural, tem um aroma fantástico, que apetece…comer. Destaco os seus poderes altamente hidrantes e igualmente regeneradores. Possui inúmeras vitaminas benéficas para a pele.

A cera de abelha, é calmante, hidratante e é um ótimo espessante e endurecedor natural.

O óleo de amêndoas doces, muito rico em diversas vitaminas, E, B. A. ácido fólico, e arginina. É anti-inflamatório e calmante.

Material

  • Balança de alta precisão
  • Sticks ou pequenos boiões de vidro.
  • Panela baixa e larga, com água
  • Pirex
  • Espátula
  • Álcool etílico em frasco difusor
  • Toalhas de papel
  • Termómetro

Ingredientes

  • Óleo de amêndoas doces 15 g
  • Manteiga de macadâmia 10 g
  • Manteiga de cacau 12 g
  • Cera de abelhas 13 g
  • Vitamina E 0,5 g
  • Óleo Essencial de hortelã-pimenta 3 gotas

Execução

Higieniza-se e esteriliza-se todo o material

Pesam-se todos os ingredientes.

Coloca-se a cera de abelha no pirex e derrete-se em banho-maria, acrescentam-se as manteigas de cacau e macadâmia. Mistura-se tudo com a ajuda de uma espátula, até derreterem.

No final, acrescenta-se o óleo de amêndoas doces, mistura-se e retira-se o pirex do banho-maria.

Quando a mistura, baixar para temperaturas, na ordem dos 40-35 º, acrescentam-se a vitamina E, e o óleo essencial.

Verter rapidamente para os sticks, que só devem ser fechados após completo arrefecimento do produto. Esta operação deverá ser efetuada de forma rápida, principalmente no inverno, uma vez que o nosso bálsamo, solidifica rapidamente.

Experimentem! Tenho a certeza que ficarão fãs e nunca mais vão querer comprar bálsamos industriais.

Mimem-se, não se esqueçam J

Os vossos beijinhos ficarão ainda mais bonitos!

Paula Castanheira

Este slideshow necessita de JavaScript.

Spread the love
  • 12
    Shares