Feijão de Verão!

Ele acabou de chegar!

Recebo-o sempre de braços abertos e sorriso escancarado. Gosto dos dias compridos, do céu azul, das viagens, dos jantares de amigos, da praia, dos brindes, das noites quentes…

O Verão. O meu Verão, o nosso Verão!

A Mãe Terra, é sempre generosa, devemos aproveitar o que tem para nos oferecer. E usar produtos sem rótulos na nossa alimentação, é uma bênção!

Sim, ele merece uma homenagem, aliás, muitas homenagens.

Hoje resolvi oferecer ao Verão, um prato especial.

Num dos meus passeios, ali para os lados de Sintra, vi uma senhora à beira da estrada a vender produtos hortícolas e claro, tive de parar. É gratificante poder comprar os nossos alimentos diretamente ao produtor. O sabor, o aroma, o aspeto, são completamente diferentes de tudo o que adquirimos num qualquer hipermercado. Diferentes para melhor, muito melhor!

E depois há o contacto direto com as pessoas, adoro!

Comprei cebolas, batatas, alhos, fruta e uns lindos feijões-verdes riscadinhos. Era assim o feijão que a minha avó Rosa comprava no mercado de Aveiro e esta memória fez-me viajar lá atrás, à minha infância. Era uma menina de férias em casa dos Avós. Não perdia uma manhã no mercado com a minha avó por nada deste mundo, ainda que tivesse de despertar de madrugada. Era uma excitação!

Acreditam que a minha Rosinha, regateava cada preço?

E caso as vendedoras não baixassem o valor, a Avó largava a ‘mercadoria’ e dizia: a mulher está maluca!

Geralmente a pressão fazia efeito e vinham atrás dela a perguntar: venha cá freguesa, quando dá por isto?

E o negócio lá corria de feição.

Trazíamos o carrinho recheado de produtos cheios de aromas e vitaminas, sem rótulos! Eramos tão felizes e nem sabíamos!

Uma curiosidade: Este feijão, no processo de cozedura, perde as risquinhas e fica simplesmente, feijão-verde!

Hoje trago-vos uma forma de cozinhar este produto fabuloso, simples e muito rápida.

Vamos lá então à nossa homenagem.

Ingredientes

Feijão-verde fresco 500g

Tomates maduros 2

Cebolas médias 2

Dentes de alho 2

Azeite 2 colheres de sopa

Alheira vegan 1

Ovos de galinhas felizes 2 (estes foram-me oferecidos por uns amigos, que têm 6 galinhas que circulam livremente no jardim da casa e que morrerão com certeza, de velhice 🙂 )

Ramo de cheiros (cebolinho, tomilho e coentros), todos da hortinha cá de casa

Malagueta 1

Pimentão-doce 1 colher de sopa

Água, pimenta e sal qb

Preparação

Lava-se o feijão, retira-se o fio, abre-se ao meio e coze-se em água fervente, com um pouco de sal.

Entretanto, picam-se as cebolas, os dentes de alho e o tomate. Retira-se a pelicula da alheira e corta-se em rodelas grossas.

Num tacho refoga-se a cebola no azeite, acrescenta-se o alho e a malagueta e passado 1 minuto, alouram-se neste refogado, as rodelas de alheira por 2 minutos de cada lado.

Retira-se o feijão da água de o cozer e reserva-se esta.

Retiram-se as rodelas de alheira e reservam-se.

Acrescenta-se o tomate ao refogado. Passado 2 minutos (mexer a mistura, neste intervalo), acrescentar um pouco da água de cozer o feijão.

Juntar o feijão escorrido e envolver. Temperar com sal a gosto, com as folhinhas de tomilho, o cebolinho picado e o pimentão-doce.

Abrem-se dois espaços entre o feijão e aconchegam-se neles, os nossos ovos. Sobre eles coloquei pimenta acabada de moer.

Tapa-se o tacho e deixa-se cozinhar em lume muito brando, por 5 minutos.

Apaga-se o lume, esfarrapam-se grosseiramente os coentros sobre o cozinhado e temos o nosso feijão de Verão, prontinho para ser degustado!

Eu avisei que era simples 🙂

Desfrutem dos tesouros que a natureza nos oferece e gozem este Verão que ainda está à porta, com as malas por desfazer!

Ah! Este prato vai muito bem, com amigos do coração e um vinho verde estupidamente gelado!

Paula Cristina Castanheira

Spread the love
  • 20
    Shares