O que é uma oração?

O que é uma oração?

“Anjo da guarda, minha companhia. Guarda a minha alma de noite e de dia.”

Porque é que esta lenga-lenga funciona? Porque é que o dizemos, mesmo sem a certeza que funciona e porque é que duvidamos, mesmo quando sabemos que funciona?

Tantas vezes o nosso mental aparece para questionar o que não consegue compreender. Como o mundo espiritual é algo que ele não compreende, então é normal que o coloque em causa. E pôr em causa as orações até é, em boa verdade, legítimo para ele. É nessas alturas que temos de “sossegar” o nosso mental com algumas respostas, para depois podermos viver também o nosso lado espiritual em harmonia (vivendo assim de forma mais completa).

Para compreender uma oração (e porque é que funciona), primeiro é preciso entender a separação entre o mundo físico e o mundo espiritual (o metafísico ou, pela raiz da palavra, o além-do-físico). De certa forma, podemos pensar que o mundo físico é onde tudo acontece. O espiritual é uma forma de potencial das coisas acontecerem. Podemos até dizer que o espiritual vem antes do físico. Primeiro vem o pensamento, e depois concretizamos em acções. (Nem sempre é assim, mas por agora não vamos complicar). Por exemplo, pensamos primeiro no que vamos jantar hoje e depois seguimos para a cozinha para fazer o jantar.

Uma oração é isso mesmo. É um pensamento transformado em físico pela forma mais simples de o fazer. A palavra.

E assim surgem as orações! Se olharmos para uma oração, esta é uma expressão de coisas boas, de desejos e realizações. Dessa forma, estamos a projectar a partir da nossa mente (do nosso espírito, na realidade) algo que temos vontade, desejo, que se concretize na vida real. Se perdemos algo, fazemos um responso ao Santo António. Se troveja, oramos a Santa Bárbara.

Podemos até ir mais longe e dizer que temos ao nosso alcance uma verdadeira ferramenta de Alquimia: o pensamento, expressado em palavras, tem o poder de transformar o mundo.

Tão importante como descansar o nosso lado racional sobre as orações, é também ter a capacidade de viver a espiritualidade em tranquilidade. Basear o nosso sucesso – ou caminho – em orações é incompleto. A nossa mente tem verdadeiramente o poder de transformar o mundo, mas o mundo é um lugar complexo. Vivemos rodeados de pessoas diferentes, em sociedade, num mundo cheio de coisas boas e coisas más. Isto para dizer que as orações são uma ferramenta, poderosa, mas apenas isso. Além da completude do nosso Ser através da sua componente Física, Mental e Espiritual, existem muitas outras ferramentas ao nosso alcance, para nos suportar no caminho que vazemos no dia-a-dia.

Podemos ver esta ideia “cristalizada” de outra forma, bem interessante e simples. Em 1994, o Sr. Masaru Emoto teve a ideia de congelar água e observar ao microscópio, para ver a geração de cristais ou gelo. Após algum tempo, ele observou a geração de uns bonitos e maravilhosos cristais exagonais, criados a partir do nada. Experimentaram água de várias origens e repararam que a água da torneira não gerava cristais muito bonitos, ao contrário de água proveniente de rios, lagos ou nascentes. A partir daí, seguiram com a investigação. Observaram a criação de cristais com os seguintes processos:

  • Cartas escritas à água
  • Imagens mostradas à água
  • Música para a água
  • Orações para a água

Os resultados foram surpreendentes. De forma consistente, os cristais gerados com pensamentos e sons harmoniosos produziam cristais bonitos e harmoniosos. Mais abaixo, está um vídeo que mostra o processo de captura da água de uma nascente, incluíndo cristais gerados no processo. Mais uma vez, podemos ver aqui o poder dos pensamentos, materializados em forma de música, imagens ou palavras, a produzir efeitos directos sobre o mundo físico.

Saber mais em:
http://www.masaru-emoto.net/english/water-crystal.html (inglês)

Spread the love
0