Constelações Familiares: És tolerante contigo?

És tão tolerante contigo como és com os outros?

A propósito do Dia Internacional da Tolerância resolvi escrever sobre este tema, sobre a importância de sermos seres compassivos e tolerantes com o que nos rodeia e acima de tudo com a nossa história, mas…esta pergunta não me saia da cabeça…Serei tão tolerante comigo como sou com os outros? Por isso lanço-te este desafio de te levar a questionares-te sobre até que ponto és tolerante contigo.

Permites-te falhar? Dás te o tempo necessário para agir? Ou exiges-te a perfeição? Conheces o teu limite? Um tema que nos remete naturalmente para o pólo positivo, tem a capacidade de despertar em nós também toda esta ambiguidade de sentimentos. Para a maior parte de nós é realmente muito mais fácil tolerar as acções vindas de fora do que as acções vindas de dentro, como se o exterior pudesse ser exactamente quem é e nós tivéssemos de ser perfeitos a todo o instante. Isto remete me para a história individual, como era vista a tolerância na tua família? Que crenças te deixaram sobre o como devemos ser ou não ser? Aí temos todas as respostas…

Sermos tolerantes com a nossa história, aceitar como foi, aceitar com a alma, entender sem julgar, sem querer mudar nada, sem dúvida nos liberta. Devolve-nos um sentimento de pertença, um sentimento de plenitude que se reflecte na nossa vida, em todas as áreas.

 

E isto é um passo que inicialmente nos coloca em desafio, mas que se permitirmos não resistir e trazer este amor maior para dentro ele nos move a ser mais compassivos, e tudo se torna natural, como se já não houvesse outra forma de estar perante a nossa história, perante a nossa família. Então porque é tão difícil trazer esta compreensão para nós mesmos? Quantas vezes fazemos algo que não queremos e criticamos o que fazemos?

Chegou o momento de trazermos tudo isso para dentro, dá-te tempo para seres quem és, dá-te tempo para viver de acordo com o que te é possível no momento. Aceita-te como és, este sim é o verdadeiro passo para a plenitude, não existe outra forma. Permite-te libertar realmente do que não te serve e acima da forma como pensas sobre ti mesmo. Nem sempre nos é possível fazer igual, somos seres mutáveis em constante evolução, por isso aceita esse movimento trazendo fluidez para a tua vida. Sendo tolerante contigo mesmo!!

 

Por isso neste dia sugiro, que por hoje e só por hoje, sejas verdadeiro contigo e permite-te estar e fazer o que realmente sentes que te é possível hoje.

Feliz Dia Internacional da Tolerância!

Ana Sofia Correia

Spread the love
  • 17
    Shares