Cuidemos do nosso Planeta: Objectivos de Desenvolvimento Sustentável

Apresento-vos os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Fonte: www.ods.pt/ods/ Os ODS surgem em 2015 para dar continuidade aos antigos Objectivos do Milénio das Nações Unidades assumidos em 2000. Com o objetivo de definir um conjunto de novos compromissos, os 17 ODS refletem uma estratégia mundial para o desenvolvimento sustentável assente em prioridades …

Cuidemos do nosso Planeta: A história das coisas

Este mês trago-vos um vídeo sobre a história das coisas. Resumindo, o vídeo mostra-nos, de uma forma clara, objectiva e divertida, como funciona a cadeia de valor dos produtos que compramos: desde a extracção das matérias-primas, à produção, distribuição e consumo dos produtos, até ao destino final que lhes é …

Cuidemos do nosso Planeta: Pessoas que nos inspiram

Há pessoas que nos inspiram e, para mim, o americano Rob Greenfield é uma delas. Já não me recordo através do quê ou de quem é que conheci o seu trabalho, mas actualmente é uma das pessoas que sigo através da sua página da internet: robgreenfield.tv. É um ativista ambiental …

Cuidemos do nosso Planeta: Circuito da reciclagem das embalagens

As empresas que colocam produtos embalados no mercado em Portugal são obrigadas por lei a reciclar as embalagens dos seus produtos. A Sociedade Ponto Verde (SPV) foi criada em 1996 para satisfazer esta obrigatoriedade. É uma empresa privada sem fins lucrativos cuja missão passa por promover a recolha selectiva, a …

Cuidemos do nosso Planeta: Copos de Plástico Reutilizáveis

Não se surpreendam se começarem a ver cada vez mais bares e restaurantes a adoptarem copos de plástico reutilizáveis! Conseguirão identificá-los através do cartaz ao lado indicado. Através do sistema de depósito criado pela Lisboa Limpa, o consumidor, ao comprar uma bebida, paga um euro pelo copo reutilizável. Este valor …

Cuidemos do nosso Planeta: Para as Mulheres!

O tema a abordar este mês está relacionado com os resíduos da higiene feminina. Hoje em dia há várias soluções diferentes, e cada mulher pode escolher a que melhor se adequa para si. O que funciona para uma, pode não funcionar para outra mulher. Contudo, o importante é experimentar e, acima de tudo, estar confortável com a escolha.

Inês Gomes