Jaqueline Reyes: Paciência e controle

Jaqueline Reyes: Paciência e controle

clear glass with red sand grainer
Photo by Pixabay on Pexels.com

Em tempos de “fica em casa” nos pomos a pensar sobre o que é importante nesta vida, e chego a conclusão que sendo um Ser social para mim o convívio é muito importante. Adoro um silencio, um sossego, adoro estar comigo mesma mas é porque escolho estar na minha própria companhia, mas desde o ano passado o desafio tem sido rever a forma como as relações acontecem na minha vida e o quanto eu dou de mim para as mesmas. Já se perguntou quanto tempo dedica aos amigos, família e pessoas que gosta?

As relações são alimentos de alma e das emoções, então o tempo que dedicamos a esta área da nossa vida quer dizer muito sobre a nossa saúde emocional e mental. Sei que tem tempos de COVID não muito que se possa fazer, mas mesmo assim, sempre existe uma forma de validarmos estas relações e com as ferramentas tecnológicas disponíveis não dá para não fazer nada.

No consultório atendo pessoas de várias idades com diferentes sintomas com a mesma origem: solidão ou ausência de convívio social. O que dizer para um adolescente que deveria estar com os amigos a aprender os próprios limites, a rir e chorar sobre os imensos “dramas” de ser um adolescente? E quem diz um adolescente, diz também crianças, diz pessoas de todas as idades… quantos de nós não tem saudades de uma coisa bem corriqueira como ir tomar café com amigos?

Hoje valido cada vez mais os pequenos atos, a simplicidade de ser e viver coisas rotineiras que dão cor as nossas vidas. Então, por mais que se queira sair do confinamento, primeiro pense em como o fará, e o que fará porque é nossa responsabilidade manter os níveis de cuidados sanitários controlados. Queremos sair e conviver? Claro que sim, mas com calma, saia com calma… mantenha-se em controle e faça escolhas não só pelas suas saudades mas pelo bem estar de todos.

Março é o mês onde estamos pelas costuras, onde todos queremos ver de novo o movimento da vida, mas se não houver atenção isto ainda pode ser mais complicado. E quando isto termina? Termina se cada um fizer a sua parte, cuidar de si e dos demais, conviver sim mas com cuidados, voltar a vida aos poucos… por mais urgência de viver que se tenha, é preciso lembrar o que nos fez ficar em lockdown… precisamos de ir e tornar aos poucos para que ninguém se perca.

Se tenho saudades de viver a vida como dantes? Quem não tem saudades disso?

A vida vem nos ensinando o desafio de vencer a nós mesmos, muito mais do que os outros, é vencer as nossas “necessidades” e “vontades”… aprender que caminho do meio serve para tudo nesta vida.

Planeia sua vida, sua rotina de forma a viver e conviver mas sem fazer muitos “estragos”, ser responsável nunca foi tão importante quanto agora.

Se queremos um mundo melhor, precisamos ser pessoas melhores e fazer melhor.

Bom Março!
Jaqueline Reyes

Spread the love
  • 172
    Shares
0