Saúde pela Boca: As cinco transformações

A macrobiótica para mim já era uma matéria altamente inteligente, mas quando esta informação entrou, muitas coisas ganharam ainda mais sentido. Acho que eu sou mesmo uma apaixonada pela magia da vida. Ela existe em todas as coisas, em todas as pessoas, em todos os lugares. Ela manifesta-se através da Natureza e até mesmo no caos. Acredito que tudo rume a uma ordem que está implícita a tudo o que É.

Quando me deparei com a sabedoria das cinco transformações, percebi que eu tinha o poder de alterar qualquer estado indesejado para aquele que eu desejava. Raiva, tristeza, dispersão, para estados de maior equilíbrio e plenitude também através da alimentação.

As cinco transformações são uma visão oriental que reflete a dinâmica da vida, da natureza e da energia dos seus ciclos. Esta visão baseia-se no entendimento das características dos 5 elementos e das interações entre eles:

  • Madeira ou Árvore
  • Fogo
  • Terra ou Solo
  • Metal
  • Água  

A Madeira, ou “energia árvore” representa um movimento ascendente do Chi – o momento em que a energia flui em direção ao céu, uma energia ascendente, como acontece num amanhecer onde sentes a energia a levantar as persianas para que um novo dia comece.

A estação do ano onde a Madeira está mais ativa, é na Primavera. Nela tudo germina. A vida brota e floresce. 

Na estação da Árvore o fígado e a vesícula biliar estão mais ativos. Mais disponíveis para lidar com a raiva que é tão comum dentro desta estação. Ela convida á ação para a concretização das ideias que brotam da nossa mente.

Dentro desta energia são privilegiados os seguintes alimentos:

  • Cereais para nutrir o fígado como: cevada, trigo, centeio, aveia, bulgur, cuscuz. Os Vegetais: aqueles que crescem em direção ao céu, como o alho francês, as nabiças, as couves, os grelos. Leguminosas como as lentilhas. As ameixas.
  • Sabores ácidos de boa qualidade vinagre de arroz ou sumo de limão.  
  • Os produtos animais não são favoráveis ao fluxo de energia do chi ainda que os bivalves sejam benéficos (ameijoas, mexilhões, etc.)
  • Chás também são adequados ao fluxo de energia neste sistema como chá de cevada, dente-de-leão ou artemísia.

As características dentro da energia da madeira, são a paciência, sentido de ordem, humor, tolerância, criatividade. Quando a energia árvore vive equilibrada o individuo é criativo e pioneiro. No seu aspeto desequilibrado, a individuo fica mais impaciente, irritável e como e diz na gíria “com maus fígados”.

O Fogo representa uma energia expansiva e rápida como a Natureza se exprime no Verão.

Os órgãos representados por esta energia são o coração e o intestino delgado. O cereal que nutre a energia do fogo é o milho. A cevada pode ser também recomendada. Vegetais de folha verde como as couves, ou rama de cenoura. Algas marinhas são ricas em sais minerais favorecendo órgãos como o coração (alga nori, wakamé, etc.).

Para alimentar a energia fogo, são aconselhados sabores levemente amargos, como o sabor das sementes tostadas ou das raspas de citrinos.

Os produtos animais, podem ser aconselhados para alimentar esta energia, destacando-se as sardinhas ou outro peixe gordo. Favorece o consumo de peixe fresco, branco e de mar. O chá verde ajuda a equilibrar os níveis de gordura no sangue (nunca bebido diariamente uma vez que tem uma grande quantidade de cafeína). E para nutrir esta energia podemos beber um copo de um bom vinho.

A energia Fogo, quando bem equilibrada, faz com que o individuo seja empático, calmo, pacífico. Ele é alegre, carismático e tem facilidade em expressa-se e comunicar, seja através da comunicação verbal ou artística. Em desequilíbrio, os indivíduos são desinteressantes e vazios, hiperativos, hipersensíveis, ansiosos, maníacos e focados na vida do outro.

A energia Solo tem um fluxo do chi descendente e condensante como acontece com o movimento da chuva que passa do estado gasoso para o líquido através deste processo físico. Depois do dia amanhecer e viver, a tarde chega. Este é o momento em que a energia solo fica mais ativa.

Os órgãos que representam esta energia são o estômago, baço e pâncreas.

O cereal privilegiado, é o millet. Os vegetais, aqueles que crescem em cima do solo, tem uma forma redonda e sabor doce, como as abóboras, as cebolas, os nabos, os brócolos e a couve-flor são os indicados para nutrir esta energia. O sabor doce deve ser utilizado. Sempre em quantidades pequenas e de boa qualidade (como o doce dos vegetais ou de adoçantes como o malte de cevada ou de arroz em pequenos apontamentos no prato, como os molhos.)

Quando esta energia está equilibrada o individuo torna-se amoroso, calmo, compassivo, simpático, afável e com uma visão e pensamento claro. Quando desequilibrado, o individuo experimenta estados de autocomiseração, tendo pena de si mesmo, e julgando-se uma vítima da vida. As pessoas vivem invejosas, desconfiadas e queixosas.

 A energia Metal revela um fluxo concentrado do Chi arquetipando a concretização e a organização. Esta energia está presente na Natureza no Outono.

Os órgãos a serem cuidados nesta energia, são os pulmões e o intestino grosso.

Para esse fim são queridos o arroz integral, que cozinhado com a raiz de lótus se torna a mais inteligente comunhão no equilíbrio desta dupla pulmão-intestino. Os vegetais privilegiados são os vegetais com folha contraídos, como o nabo com a sua rama, a cenoura com a sua rama, a beterraba com a sua rama.

O sabor de eleição é o picante. Ele deve ser natural e de baixa intensidade como aquele que é presente no gengibre, na cebola crua, nos rabanetes ralados ou mostarda entre outros.

Nas leguminosas podem ser utilizados o feijão de soja preto, também super útil para tratar problemas do foro dos órgãos reprodutores femininos e problemas respiratórios.

Nesta visão holística oriental, a fruta é um elemento perturbador do equilíbrio da energia metal uma vez que tem a energia exatamente oposta. Ela descontrai em vez de contrair, que é o pretendido neste tema.

O peixe é também querido neste movimento.

Dentro desta energia, quando equilibrada, ela caracteriza o individuo pelas suas qualidades práticas e capacidade de organização vivendo bem no mundo terreno. São pessoas com sentido de ordem, ética, e disciplina internas. Já em desequilíbrio, esta energia promove desequilíbrios emocionais como a tristeza, a depressão, a melancolia, a falta de autoestima, e a sensação constante de que está a mais.

A energia Água, por último, é aquela que reflete um movimento de suspensão ou flutuação. A energia começa a mover-se, representado pelo Inverno na Natureza.

Dentro desta energia os órgãos alvo são os rins, a bexiga e os órgãos reprodutores. Para os fortalecer sugere-se o trigo sarraceno, ou a soba que é um produto feito a partir dele. As leguminosas de excelência são os feijões, em particular o feijão azuki. Relativamente aos vegetais, todos aqueles que nascem debaixo do solo, como as raízes. Cenoura, rábano, nabo, rabanetes, beterraba.

As bebidas dirigidas ao equilíbrio deste sistema são os chás sem cafeína, como o chá 3 anos, bastante benéfico em questões relacionada com a bexiga.

Quando esta energia está em equilíbrio no individuo, ele experimenta a coragem e a bravura, a sua face aventureira e destemida, a força de vontade, a criatividade e flexibilidade refletida na capacidade de adaptação ás mudanças. Quando em desequilíbrio o indivíduo vive a timidez, o medo, a fobia, a paralisação de avançar na vida e a indecisão.

Então mas com toda esta informação o que posso fazer?

Autorregulares-te.

Estou certa de que te encontraste em diversos momentos, quando te falei das características do equilíbrio e do desequilíbrio.

Todos somos seres dinâmicos que fluem com a vida, e com tudo aquilo que ela nos requer. Não existem emoções boas nem más, ainda que umas sejam mais felizes de experimentar que outras. No entanto tudo o que é bom em excesso, também se torna um desequilíbrio. Alegria em excesso vira histeria. 

A procura do equilíbrio serve como processo de aprendizagem e não apenas como objetivo final. Pessoalmente agradeço, a todos os momentos de desequilíbrio e todos os momentos mais desafiantes porque foram eles que me trouxeram ferramentas transformadoras para a minha vida.

Então, leva este conhecimento como se se tratasse de uma dança dinâmica da vida, onde tu és o criador da tua realidade, e usas as ferramentas que conheces para seres o primeiro e único responsável pelo teu bem estar.

“A madeira dá origem ao fogo; o fogo dá origem ás cinzas que fazem parte do solo; o solo com o tempo, dá origem aos minerias (representando o metal); O metal pode ser observado como algo duro que é valioso e se encontra escondido no subsolo. Nas grutas, podemos observar a água que vai escorrendo de estruturas sólidas e que é a partir dessas estruturas que a água se condensa em nascentes subterrâneas- alimentando as raízes da madeira. Assim recomeça o ciclo.” (Em “regenerar” de Lourenço Azevedo)

Cada elemento é nutrido por aquele que o sucede assim como cada elemento também pode servir de regulação de outro, segundo a seguinte lógica:

A água regula o fogo, o fogo regula o metal, o metal regula a madeira, a madeira regula a terra e a terra regula a água.

Se te encontras no desequilíbrio da energia madeira, e és tenso, tens muita raiva, estás impaciente e irritável, precisas de nutrir a energia metal e libertar todas as tensões na tua consciência e corpo ligadas ao pulmão e intestino.

Se te encontras no desequilíbrio da energia fogo, e vives ansioso, nervoso, focado no lado de fora, precisas de nutrir a energia água e libertar todas as tensões na tua consciência relacionada com o medo nutrindo o rim.

Se te encontras no desequilíbrio da energia terra, e vives obstinado, precisas de nutrir a energia madeira e libertar todas as tensões na tua consciência relacionada com a raiva, equilibrando a energia do fígado.

Se te encontras no desequilíbrio da energia metal, e vives triste na melancolia do passado, precisas de nutrir a energia fogo e acender a alegria que vive dentro do teu coração.

Se te encontras no desequilíbrio da energia água, e vives inundado do medo, precisas de nutrir a energia solo e libertar todas as tensões na tua consciência e corpo ligado ao baço-pâncreas, alimentando a paz interior, a compaixão e a calma.

Amado guerreiro, tens noção de quão poderosa ferramenta pode ser a tua alimentação?!

Tira todo o proveito que saibas dela.

A vida é feita de encontros felizes. Um dos muitos encontros felizes da minha vida, foi com o Professor Marco Fonseca com quem aprendi estas cinco transformações. O seu verdadeiro Amor por esta filosofia de vida é sincero e leva a sua arte a outro nível. Quanto melhor a qualidade do teu mestre, maior a possibilidade de desenvolveres a tua arte. Rodeia-te de pessoas que te inspirem.

Abraço!
Alexandra

Spread the love
  • 2
    Shares