Gestão do Tempo Pessoal: DESCANSO

Não podemos falar em gestão de energia sem falar em descanso! Tempo de lazer e uma noite bem dormida são fundamentais para que os nossos níveis de energia e concentração estejam sempre no seu melhor.

Mais uma vez, o descanso e a necessidade sobre as horas de sono variam de pessoa para pessoa, contudo existem muitos sinais não óbvios que não está a dormir o suficiente. Dores de cabeça, enorme soneira depois de almoço, cansaço permanente, etc.
Mesmo que não nos dêmos conta, estudos confirmam que depois de uma noite “perdida”, as capacidades cognitivas ficam diminuídas em cerca de 30%.
Se esta falta de Bem Dormir, for o seu caso, o desafio deste post é descobrir (se ainda não sabe) quantas horas de sono são o seu ideal e assumir o compromisso de as conseguir. Antes de mais, pela sua saúde!

Primeiro passo seria olhar para as suas noites e tentar perceber o que pode estar a provocar a más noites de sono.
Pode ser desconforto do colchão ou da almofada? (sabe que já existem almofadas com design próprio para quem dorme de lado ou para quem dorme de barriga para cima?)
Costuma adormecer no sofá e quando vai para a cama já dormiu o 1º sono?
Toma café ou chá com cafeina depois de jantar, ou mesmo depois de almoço?

Se nenhuma destas razões se aplica, ficam aqui algumas dicas para um sono “energizante”. São elas:

  • Não dormir logo após comer;
  • Não fazer exercício 2 horas antes de dormir;
  • Não ir para a cama a ver televisão;

O melhor mesmo para que o cérebro e o corpo se vão habituando a dormir o necessário, é criar uma rotina que lhe seja confortável, e da mesma forma que se habitua uma criança, habituar-se à sua rotina de dormir. Por exemplo:

  • Tomar uma chávena de chá de camomila;
  • Manter o horário de dormir e acordar (pelo menos 6 dias por semana);
  • Crie um ambiente de silêncio e baixa luminosidade. Quem sabe, tomar um duche quente ou ler um livro (em papel).
  • E referimos em papel, porque écrans (telemóveis, tablets, étc.), devem mesmo ser deixados fora do quarto.

Se nada disto resultar pode ser tomar medidas mais drásticas e optar por experimentar um gerador de sons calmantes (da natureza), ou mesmo colocar o relógio fora da vista (ou virado para a parede), isto porque, se quando acordamos vemos as horas o stress aumenta e a capacidade de voltar a adormecer cai drasticamente.

Se é do tipo de pessoa que leva o trabalho (e outros pendentes) consigo para a cama, pode sempre levar também um bloco e caneta e antes de dormir tomar nota de tudo o que não se pode esquecer no dia seguinte. Tirará pelo menos o stresse inerente ao medo de se esquecer.

Sobre as horas de lazer, quer-se que sejam o mais possível em contacto com a natureza, contudo se for um amante de mantas e comandos, está tudo bem, desde que não saia do sofá tão cansado como quando se sentou – isso é um sinal de que não descansou – terá de arranjar (ou descobrir) outra forma de retemperar forças.

Bons sonos, Bons Sonhos e
Durmam a Cores!

Mariana Mendes

Spread the love
  • 6
    Shares