Constelações Familiares: A Vida a acontecer…

Sou fascinada pelo pensamento e perspectiva sistémica. Os conceitos e as ordens sempre foi algo que a minha alma reconhece como útil e verdadeiro. Esta forma de ver, observar e agir na vida alterou de verdade crenças, comportamentos na minha própria vida, e por consequência na vida de quem acompanho terapêuticamente desde esta abordagem. Uma coisa é ler, estudar a aplicar na própria vida, outra coisa é quando a vida te chama a participar directamente do sistema global. Este é o convite do momento.

Aonde te colocas perante a vida, perante a tua e a dos que te rodeiam? Qual é o teu papel?

A perspectiva sistémica aborda a forma como somos influenciados pelo todo, mas também o que cada um de nós influencia e contribui directa e indirectamente para esse todo. Para mim nunca foi tão importante este movimento.

Na correria no dia-a-dia é muito fácil deixarmos-nos levar pela vida sem darmos conta da sua passagem. É muito fácil acharmos que as nossas acções não são importantes, ou mesmo se forem são no apenas para uma quantidade pequena de pessoas. Todos nós vemos hoje como isto não é verdade. A única forma de ultrapassar o momento que vivemos é se cada um continuar focado na sua acção individual. Sabendo que está a contribuir para o todo.

Isto é a sistémica a acontecer em tempo real. É a vida a acontecer. Por isso é tão importante que cada um use os seus recursos internos para se manter focado no que verdadeiramente importa. A Vida.

Quantas famílias irão sair daqui fortalecidas, apesar da distância, quanto abraços irão ser dados? Este é um dos grandes propósitos em que a sistémica trabalha, fortalecer laços familiares, recheados de amor e aceitação. E aqui não tem como este momento não transformar as famílias. Não nos transformar. Essa é a proposta transformação!

Esta abordagem pede-nos consciência, consciência de quem somos e do que podemos contribuir. Para contribuir desde este ponto basta SER, basta estar, primeiro para ti e depois para o outro. Por isso sempre que pensar que o que está a fazer  é pouco, é mínimo…pensa duas vezes. Busca na Alma e verás que é tanto, que é muito mais do que pensas ser. As pequeninas acções transformam tudo em algo maior. E é desse maior que a vida precisa. O Mundo precisa de ti.

Lembra-te que a Vida começa com uma pequena acção. Começa com um SIM. Diz SIM à Vida.

Ana Sofia Correia

Spread the love
  • 18
    Shares