Quem é a Cláudia e como chegou à Frutificação?

O meu nome é Cláudia Botas, nascida em 1986 e criada no Ribatejo, faço parte de uma geração que foi criada com papas, chocolates, leite de manhã e à noite, cereais com açúcar, muita carne, poucos vegetais, fast food semanalmente e por aí fora…

Reconheço que os meus pais me deram o que lhes incutiram que seria o melhor e agradeço a experiência de ter sido “envenenada sem querer” e mesmo assim sobreviver!

O ser humano é uma máquina incrível e eu nos últimos 7 anos tive uma série de experiências que me levam a ter a certeza de que só não fazemos o que não queremos!

Em 2012 adoptei um porquinho anão, o Manchas, que veio revolucionar a minha vida, colocou-me em contacto com uma realidade que eu desconhecia – a indústria e exploração de animais – tornei-me vegetariana e iniciei um projecto de recuperação de um espaço de família para a criação de uma “quinta pedagógica”.

Contudo em 2013 descobri que estava grávida e na altura a pressão para retomar o consumo de carne/peixe foi gigante, optei por comer aquela que me serviam e a que tinha em casa (a minha vizinha matava as galinhas/patos e eu só cozinhava).

Aboli a maior parte dos processados e rejeitei os OGM, quando preparei o enxoval da criança já tinha decidido boicotar as grandes marcas e optar pelos produtos orgânicos.

Em 2014, poucos meses depois da cria nascer a enfermeira reparou numas reacções alérgicas na pele da pequena – ouvi falar pela primeira vez em “pele atópica”. Felizmente que nesta altura eu já estava mais consciente e desperta e em vez de aceitar que a minha filha tinha um “problema” constatei que afinal ela estava a dizer-me que algo não estava bem nos produtos que eu lhe estava a aplicar. Nesse ano tirei um curso de cosmética natural e comecei a fazer os meus próprios cremes e resultou! As alergias da Camila desapareceram e comecei a fazer produtos de higiene para os familiares e amigos, até ter em 2015 começado a partilhar as Magias no mercado local.

Em 2016 continuei com os cremes e regressei ao mercado de “trabalho” para ter um “ordenado”, voltei a full time, reduzi para part-time e em 2017 decidi terminar o meu contrato e vir para casa, tanto a quinta como os meus produtos chamavam por mim!

Nesse Verão fui a dois festivais partilhar a minha cosmética com novos mercados e conheci o Rúben, com menos 2 anos do que eu, já tinha passado por vegetariano, vegan e estava a 4 meses na altura a seguir uma alimentação frutariana!

Fiquei curiosa, falamos imenso, pois a minha filha sempre preferiu a fruta a qualquer outro alimento… Fantástico não é?! Em Outubro desse ano fiz a minha primeira “Frutificação” – desintoxicação e fortalecimento do ser através da fruta – 6 semanas a 80% fruta e a noite alguns cozinhados (legumes cozidos, saladas, sopas), aprendi muito sobre o assunto, vi vários testemunhos e senti na primeira
pessoa a experiência.

Depois disso, aboli totalmente a carne/peixe da minha dieta (se somos o que comemos é importante não comer dor, sofrimento e medo), e passei a evitar os produtos de origem animal (ovos/lacticínios – também responsáveis pela morte de vários seres da “cadeia de exploração”), aprendi a comer muito melhor e muito mais diversificado!

2018 foi um ano de crescimento e transformação, escolhi priorizar-me e descobrir mais sobre o que se passava comigo, como eu interagia com o exterior e qual seria afinal o meu caminho?

Regressei às comidas cozinhadas (por falta de suporte interno em ser tão diferente do que me rodeava) mas quando sozinha optava sempre pela fruta, era algo que continuava a chamar por mim.

Em Janeiro de 2019 o Rúben regressou à minha Quinta para mais uma frutificação e desde aí já não voltei atrás! Se a primeira experiência tinha sido incrível (com o meu grau de desenvolvimento da altura) nesta segunda fase foi amplamente superior, pois a clareza com que senti a mudança foi bastante sólida para me colocar a aprofundar mais o tema e a perceber parte do meu caminho – a alimentação como base de um ser equilibrado, tanto a nível físico, como emocional, mental, espiritual e energético! Mantendo o prazer de comer e a satisfação de descobrir receitas novas ao natural – sem cozedura, hoje em dia vejo a alimentação como uma oportunidade de melhorar a cada dia, podendo sempre comer “fora do que é o ideal” mas escolhendo comer de forma consciente e permitindo ao meu corpo uma hidratação e nutrição de forma natural, contribuindo para a sua limpeza a cada momento.

Tendo reformulado o conceito da minha “quinta pedagógica”, o meu objectivo é a recuperação do espaço para receber eventos e hóspedes e reflorestação do terreno com árvores de fruto, promovendo uma forma de viver mais tranquila, ecológica e em paz.

Faço uma alimentação maioritariamente crudívora (frutas, sementes e vegetais), criei um canal do youtube SeresNatural.pt onde partilho com o mundo online temas importantes e no meu perfil de facebook vou colocando dicas, receitas e fotos das minhas experiências!

Na Quinta permito a visita por marcação para experimentar os pratos “cruzinhados”, alguns serviços com amigas terapeutas e organizo vivências frutificantes (individual ou em grupo)!

Mantenho a minha cosmética (Magia das Marias), faço workshops (online e presenciais) e dou apoio a quem pretender mudar de vida – ensinando o que me tem servido para que mais possam despertar
para um mundo a cores 🙂

Cláudia Botas

Sê o primeiro dos teus amigos a partilhar esta página!
  • 163
  •  
  •  
  •