#DicasFinanceiras: #DICA 5 – SÊ FELIZ A PAGAR

#DicasFinanceiras: #DICA 5 – SÊ FELIZ A PAGAR

Gosto de considerar que hoje em dia o dinheiro é uma energia vital benigna que flui (e tem mesmo de fluir). Para quem nos acompanha não é estranho o conceito de “energia”, nem o princípio de que a energia que mandas para universo é a energia que volta para ti, logo, fica fácil de perceber que não só as tuas atitudes, mas também as tuas crenças e emoções relacionadas com dinheiro vão afectar a tua saúde financeira.

Na nossa cultura, normal é encarar as contas para pagar como uma dor de cabeça mensal, até nos habituámos a chamá-las de “dolorosas”, ou a usar expressões com uma conotação negativa como “elas são sempre certas”… pode ser tudo normal e até dito sem intenção, mas está muito errado!

Temos que encarar as contas por pagar como uma troca pelo nosso conforto, saúde até felicidade. Uma vida sem tecto, sem luz, sem água canalizada, não seria uma vida miserável?
Prestações de carro, seguros, portagens, por acaso não significam o conforto de não andar de transportes, a liberdade de ir para qualquer lado a qualquer hora?
Mesmo os “visas”, não significam que fomos aqui ou ali, que comprámos a roupa que gostámos, e por aí fora… Se o orçamento descamba, e gastámos mais do que ganhámos, a culpa não é do dinheiro. A culpa é nossa!

Mudar a perspectiva com que se olha para o dinheiro que nos sai das mãos, é a dica de hoje, e acreditem é uma mudança difícil mas muito poderosa para os que a conseguirem.

Quando o dinheiro entra na nossa conta, é uma bênção (também resultado do nosso trabalho e esforço, mas uma bênção) mas quando sai, também é uma bênção!

Mesmo quando falamos em poupança, o espírito não deve ser “arrecadar porque é meu”. Devemos pensar que estamos a construir uma almofada de conforto, que flui à sua maneira gerando juros (insignificantes nos dias de hoje, mas é a realidade actual), e que quando houver oportunidade essa almofada será gasta num sonho maior, ou gerida de forma a crescer, a gerar mais valor, e assim mantendo o “fluir do dinheiro”.
Ter dinheiro e fazê-lo fluir, é estar alinhado com o universo presente.

Sejam felizes a pagar e vivam a cores! 😉

Mariana Mendes

Spread the love
0