#DicasFinanceiras: DICA 7 – APRENDER A COMPRAR

Deixem-me partilhar convosco algo que fez de mim alvo de chacota entre as minhas amigas, numa mesa de café.

No seguimento da conversa em que uma das minhas amigas dizia deixar todas as compras de Natal para a última da hora, partilhei com elas que tenho uma lista de prendas de Natal que anda sempre na minha carteira, mas “sempre” quer mesmo dizer todo o ano!

Depois da primeira série de gargalhadas e acharem que eu estava a gozar, expliquei que é mesmo assim, e fui-me justificando… só crianças a quem dar prendas no Natal (e aniversários ao longo do ano) são cerca de 20.

Os adultos da família são sempre os mesmos e já vou sabendo o que gostam. Deixar para fazer as compras em dezembro, não só me deixa stressada ter de ir ao shopping quando está “à pinha”, com arruína as minhas contas de Dezembro e Janeiro (o que aliás aconteceu durante muitos e muitos anos).

Há algum tempo atrás, decidi então ter uma lista de compras de Natal e aniversários na carteira, que não só me permite ir aproveitando promoções e saldos ao longo do ano (conseguindo assim poupar dinheiro), fracciona as quantias pelos vários meses, e “qual cereja no topo do bolo” não me stressar em lineares de brinquedos onde as pessoas se atropelam por “aquela boneca da moda”!

Para terminar, acrescentar que para cada prenda existe um plafond, que até pode aqui e ali ser ultrapassado, mas sempre de forma consciente. As minhas amigas riram, mas eu só vejo vantagens!

Não quero com esta história que achem que assim é que se faz, quero apenas partilhar que existem muitas maneiras de poupar (e entenda-se por Poupar – não gastar mais do que seria necessário), é só perder um pouquinho de tempo a pensar “como” e tudo fica mais simples.

Já que o post é sobre mim, aqui ficam mais exemplos de dicas que fui aprendendo e que eu própria aplico no dia a dia:

  • Fazer compras em saldos e promoções (especialmente quando se trata de roupa cara)
  • Mesmo podendo trocar mais tarde, nunca compre roupa sem experimentar (quantas vezes por “não dar jeito” hoje e amanhã, deixamos passar o prazo e acabamos por ficar com a peça mesmo sem servir?)
  • Planear as refeições para a semana, de forma a aproveitar o que está na dispensa e comprar o que fará de facto falta. Evitamos assim as compras do “isto pode dar jeito” que acabam na dispensa ou no frigorífico fora de prazo.

Seria excelente se quem nos lê também partilhasse as próprias dicas nos comentários, estou certa que haverá muitas mais boas ideias, e que todos beneficiaríamos em saber. Aguardamos as vossas partilhas. 🙂

Até lá, Boas Compras e Vivam a Cores! <3

Mariana Mendes

Sê o primeiro dos teus amigos a partilhar esta página!
  •  
  •  
  •  
  •