Mãos que mimam – Velas Ambientadoras Vegans

Mãos que mimam – Velas Ambientadoras Vegans

Foram durante muitos anos a única forma de iluminar as casas. Sabemos também que acender uma vela pode ser um ato de devoção e fé. Tudo isto são factos, mas hoje em dias as velas tomaram um lugar de destaque nas nossas casas. Usadas na decoração, no relaxamento, na meditação, para criar ambiente, para perfumar…

Um jantar à luz das velas…quem não gosta?

Existem de todos os tamanhos, formas, cores e aromas. De simples a sofisticadas, elas estão por todo o lado e muitas vezes o difícil é escolher!

Nem tudo o que luz é ouro!

Assim ditam os populares. E no caso das velas, este ditado não pode ser mais certeiro!

Pois é, as velas que em geral se vendem no mercado, são produzidas à base de parafina que é uma mistura de hidrocarbonetos saturados, derivados do petróleo.

Durante a combustão podem libertar substancias muito toxicas para a saúde e para o ambiente. Isto sem falar dos aromas artificiais e dos corantes. Todos estes componentes, juntos em plena combustão, podem ser altamente prejudiciais. Os ambientes fechados, potenciam ainda mais toda esta nocividade.

Más notícias?

Calma! Não temos de deixar de desfrutar das nossas velas. Só precisamos de mudar alguns hábitos e ter alguns cuidados.

Temos alternativas. Não tão económicas, mas seguramente muito mais amigas da saúde e do ambiente.

Podemos optar por velas, feitas com cera de abelhas ou cera de soja, por exemplo, usar óleos essenciais e pavios de algodão.

Já existem no mercado, bastantes opções saudáveis, mas hoje vou partilhar convosco a forma como fiz as minhas próprias velas. Esta é a opção vegan, usei cera de soja.

Aqui a reciclagem é a palavra de ordem. Podemos reutilizar embalagens de leite, por exemplo, como recipientes para derreter a nossa cera, mas também poderão ser ótimos moldes!

Os boiões em vidro dos iogurtes, por exemplo, podem servir de copos para as nossas novas velas.

E os copinhos das velas antigas, depois de devidamente higienizados, receberão com carinho novas velas.

As sobras de velas antigas podem ser de novo fundidas e transformadas em novas!

Um pequeno truque: se tiverem dificuldade em soltar os restos de cera, das paredes dos recipientes, coloquem-nos durante umas horas no congelador e vão ver como tudo fica mais fácil.

A cera de soja funde a baixa temperatura (ponto de fusão 50-55º c), não produz fuligem e é um ótimo difusor de aromas.

Esta cera derretida pode ser transformada num óleo de massagem extraordinário.

Vamos trabalhar?

As quantidades são indicativas, uma vez que vai depender do número e tamanho das velas que irão fazer.

Material

Cera de soja (usei em flocos) 300 g

Óleo essencial de lavanda 11 g

Óleo essencial de alecrim 11 g

Pigmentos

(estes são de origem natural e as quantidades são a gosto)

Ultramarino – Rosa

Ultramarino – Lilás

Ultramarino – Azul

Pavio de algodão

Tachas de suporte

Boiões em vidro

Tacho (banho-maria)

Recipiente (s) para derreter a cera

Papel vegetal

Molas para segurar o pavio

Preparação

Colocam-se os flocos de cera a derreter em banho-maria. De seguida mergulha-se um pedaço de pavio na cera e com cuidado colocam-se sobre um pouco de papel vegetal para secar.

O pavio deverá, depois de ficar sólido, ser cortado em pedaços (altura dos frasquinhos que vão usar+2 cm).

No fundo de cada frasco, coloca-se uns pingos de cera derretida e sobre ela fixa-se a tacha com o respetivo pavio. Nesta fase podemos usar uma mola para ajudar a centrar o pavio, no nosso frasquinho.

Podemos deixar a vela, com a cor natural da cera. Podemos usar um só pigmento, ou misturar vários. Nesta fase, usem o gosto e a imaginação.

Não se esqueçam de deixar arrefecer um pouco a cera, antes de verter os óleos essenciais.

Eu fiz umas com OE de lavanda e outras com OE de alecrim. Adoro aromas citrinos, mas não são os mais indicados para este fim, já que têm notas muito altas no início, mas perdem rapidamente o aroma.

 

 

 

 

 

 

 

No caso de usarem diversos pigmentos, deverão aguardar que a primeira camada, seque, antes de colocar a seguinte. Foi aqui que usei diversas embalagens vazias de leite, devidamente cortadas, para servirem de recipiente. Cada uma com a cera e o respetivo pigmento.

Depois é só deixar secar completamente e começar a desfrutar! Ou então oferecer. Não é um ótimo miminho?

Divirtam-se. Claro que ainda tenho muito para aprender, mas cá estarei para partilhar com vocês as minhas experiencias.

Onde podem adquirir tudo o que precisam?

Deixo aqui duas ideias. Estes conheço e funcionam lindamente.

A Plena Natura tem uma loja em Benfica, onde eu adoro ir e me perco com relativa facilidade 🙂

Podem também visitar: https://www.granvelada.com/pt/

Paula Castanheira

Spread the love
  • 1
    Share
0