O que a Índia uniu em mim

O que a Índia uniu em mim

Como já vos falei no texto “O meu caminho no Yoga”, comecei a praticar Yoga há cerca de 10 anos atrás e todo um mundo novo de conhecimento foi surgindo e uma vontade crescente de aprender mais e mais. Não consigo precisar no tempo, mas há cerca de 7 anos comecei a ouvir falar em Ayurveda, e desde essa altura o bichinho ficou em mim, fascinou-me na altura perceber que cada pessoa tinha uma determinada constituição de acordo com a conjugação dos 5 elementos e que isso era a base para olharmos para cada um, mas estava eu longe de perceber a profundidade e o poder da Ayurveda na nossa vida, na nossa saúde.

Devem estar a pensar: mas afinal o que é o Ayurveda? Ayurveda significa: AYUR – saúde, vida, VEDA – ciência, sabedoria, ou seja, Ayurveda é a ciência da Vida. O Ayurveda também surgiu na Índia (tal como o Yoga), há mais de 7000 anos atrás, e é a medicina oficial da Índia, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde.

«O Yoga e o Ayurveda são ciências irmãs que se desenvolveram em conjunto e que se influenciaram continuamente ao longo da história. São partes integrais da filosofia Védica que afirma que todo o Universo é um Só e que a chave para o conhecimento cósmico está dentro da nossa mente e do nosso coração» no livro Yoga and Ayurveda, David Frawley.

O Yoga tem como objectivo principal a Auto-Realização e o Ayurveda tem como ojectivo a saúde do corpo e da mente, pelo que um tem que existir com o outro. Para se conseguir a Auto-Realização, tem de se ter uma boa saúde.

Um dos temas que me interessou desde que me comecei a ouvir falar em Ayurveda foram os Doshas. Os Doshas são forças cósmicas que agrupam os 5 elementos dois a dois: VATA = Éter + Ar, PITTA = Fogo + Água, KAPHA = Água + Terra, e que são os responsáveis pela constituição do nosso corpo físico, a sua substância e funções:

  • VATA – significa vento que regula todo o movimento no organismo. As principais características de VATA: secura, frio, agitado, estrutura pouco desenvolvida, tendo a tendência para perder peso, enorme capacidade de mudança e adaptação. São cabeças de vento, são rápidos a aprender, mas igualmente rápidos a esquecer
  • PITTA – significa fogo que governa o metabolismo e a fffftransformação no nosso organismo. As principais características de PITTA são: compreensão e inteligência, gostam do frio, dão muito valor às refeições, o peso é irregular, tanto aumenta, como perde peso
  • KAPHA – resumindo as suas características principais, significa estrutura e nutrição, sendo a musculatura grande e forte. Tem um apetite consistente e facilidade em ganhar peso, mas difícil de perder. Normalmente tem ritmo lento e é pesado. Gosta mais do calor do que do frio

Há muito muito mais a explorar sobre cada Dosha, sobre as suas características, mas quis apenas dar-vos a conhecer um pouco de cada um e o que eles podem revelar de nós.

Para além da alimentação, práticas terapêuticas, como a massagem Abhyanga, Shirodhara, também o Yoga pode fazer parte dos tratamentos recomendados na Medicina Ayurveda para determinadas patologias, de acordo com o Dosha e com o desequílbrio de cada um.

Curiosos para saberem quais as práticas de Yoga adequadas a cada Dosha? Esperem pelos próximos textos onde vou explicar mais em detalhe as características de cada Dosha e relacioná-las com as práticas mais aconselhadas para cada um. 😉

Até lá… boas práticas!

Mafalda Vaz

om Om Shanti om

Spread the love
0