Saudação ao Sol

Saudação ao Sol ou Surya Namaskar é uma das sequências de posturas (asanas) mais praticada no Yoga. Dependendo do tipo de prática (ver texto “A que aula de yoga hei-de ir?”), existem diferenças nas sequências de posturas e na permanência nas mesmas, mas a essência desta sequência é igual em todas: saudar o sol, que simboliza consciência espititual.

A prática da Saudação ao Sol é muito completa, dado que inclui asanas (posturas psico-físicas), pranayama (exercícios respiratórios), mantras e meditação. Tem um efeito direto na revitalização da energia do sol no nosso corpo, a energia masculina, o canal energético Pingala Nadi (para te relembrares o que são as nadis, espreita o texto “O Hatha Yoga e a Limpeza”). Uma prática regular da Saudação ao Sol permite purificar a pingala nadi, levando ao equilíbrio da energia, tanto a nível mental como a nível físico.

A Saudação ao Sol é uma excelente forma de aquecer o corpo e prepará-lo para a a prática de asanas, sendo por isso uma sequência de posturas feito, habitualmente, no início das aulas. É muito benéfica também para lubrificar e aumentar a circulação sanguínea nas articulações, estirar e fortalecer o corpo, ajuda na desintoxicação e no aumento do prana (energia vital) em todo o corpo. A entoação de mantras durante a prática da Saudação ao Sol ajuda a fortalecer o coração e o facto de se aliar a respiração com os movimentos é muito benéfico para fortalecer os pulmões.

Deixo-vos uma das formas de praticar a Saudação ao Sol do Hatha Yoga, tendo sempre presente o movimento da respiração (inspiração/expiração):

  1. Pranamasana – A partir da posição de pé, juntar as palmas das mãos, os polegares ficam posicionados junto ao esterno, fazendo um ângulo de 90 graus dos restantes dedos
  2. Hasta Uttanasana – Inpirar e elevar os braços esticados na direcção do céu, numa ligeira retroflexão e dirigindo o olhar para as mãos
  3. Padhastasana – Expirar e baixar os braços na direcção do chão, com as pernas bem esticadas, tentando aproximar a testa dos joelhos
  4. Ashwa Sanchalanasana – Inspirar, esticar a perna esquerda para trás, colocando o joelho esquerdo no chão e mantendo o pé direito no mesmo sítio. As mãos mantém-se no chão, e as costas vão atrás numa ligeira retroflexão, dirigindo o olhar para cima
  5. Dandasana – Reter o ar e o pé direito vai ao encontro do pé esquerdo, mantendo na posição de prancha
  6. Ashtanga Namaskara – Expirar e levar os joelhos, peito e queixo ou testa ao chão,mantendo as nádegas elevadas
  7. Bhujangasana – Inspirar, manter as mãos e os pés no mesmo sítio, deslizar o peito para a frente e levantar para cima, esticando os braços: abrir os ombros (puxando-os para longe das orelhas) e inclinando a cabeça para trás para olhar para o céu. Os quadris e coxa devem estar em contacto com o chão
  8. Adho Mukha Svanasana – Expirar, mantendo as mãos e pés na mesma posição levantar os quadris na direção ao céu, trazendo os calcanhares para o chão
  9. Ashwa Sanchalanasana – Inspirar, trazer o pé direito entre as mãos, e colocar o joelho esquerdo no chão, mantendo o pé esquerdo no mesmo sítio. As mãos mantém-se no chão, e as costas vão atrás numa ligeira retroflexão, dirigindo o olhar para cima
  10. Padhastasana – Expirar, trazer o pé esquerdo junto do pé direito, e manter a cabeça para baixo, tentando aproximar a testa dos joelhos
  11. Hasta Uttanasana – Inspirar e elevar os braços esticados na direção do céu, numa ligeira retroflexão e dirigindo o olhar para as mãos
  12. Pranamasana – Expirar, baixar os braços, juntar as palmas das mãos, os polegares ficam posicionados junto ao esterno, fazendo um ângulo de 90 graus dos restantes dedos

Este slideshow necessita de JavaScript.

No segundo ciclo de movimentos, o pé que vai atras é o pé direito na posição 4 e o pé que vai à frente na posição 9 é o pé esquerdo, alternando-se sempre que se inicia uma nova sequência de movimentos, de forma a alongar o lado esquerdo e o lado direito do corpo.

Experimentem repetir a Saudação ao Sol 12 vezes e em cada ciclo entoar os mantras em baixo, começando o 1º ciclo entoando o mantra Om Rham Mitraya Namaha e no 12º ciclo entoar o mantra Om Rhah Bhaskaraya Namaha, saudando o Sol, saudando toda a Natureza, e sintam-se em comunhão com a energia do Sol, um verdadeiro sentimento de gratidão e de revitalização.

Boas práticas…Até já.

om Om Shanti om

Sê o primeiro dos teus amigos a partilhar esta página!
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.