Florais de Anura

Genericamente falando, florais são preparados a partir de flores, apanhadas ao nascer do sol, usando uma solução alcoólica como conservante. O caso dos Florais de Anura® — uma das valências fundamentais do Sistema Anura — é algo diferente devido ao seu método de preparação incomum, pois guardam não só a energia da flor (como qualquer outro floral) mas também os seus aspetos químicos.

Outro aspecto que distingue os Florais de Anura dos seus congéneres, deriva de serem preparados a partir de flores de arbustos e árvores (na sua maioria da região de Dornes), algumas quando ainda estão em botão, outras quando já completamente abertas. Nalguns casos, são utilizados os frutos (bagas), como no caso do espinheiro-alvar (Crataegus oxyacantha).

Outra variante distintiva é a hora de colheita das partes utilizadas. A recolha pode ocorrer ao nascer do sol, mas também, noutras fases do dia. Casos há em que a mesma flor, colhida a horas diferentes, é aplicada em florais distintos. A vibração das flores usadas é sustida por uma suporte líquido de aguardente, água e mel.

Em alguns Florais de Anura par=cipa apenas uma flor; noutros, colaboram várias. Por exemplo, o floral “Cântico da Vida” contém as vibrações das flores da aboboreira, do carvalho, do girassol, do medronheiro e da roseira.

Os Florais de Anura dispõem de duas vias de utilização: por ingestão (gotas de aplicação sublingual ou diluídas num pouco de água); por aplicação direta na pele (pelo próprio utilizador ou por um terapeuta formado pelo Sistema Anura).

Poderíamos citar outras especificidades da preparação dos Florais da Anura, mas tal referência não cabe do âmbito deste artigo.

Os Florais de Anura atuam no corpo asico (como agentes equilibradores, revitalizantes e tonificantes), no corpo mental (como meios de purificação e de clarificação), no corpo emocional (como veículos de equilíbrio e harmonização) e nos corpos subtis (como fontes de elevação vibracional, favorecendo a integração dos valores maiores da consciência).

Portanto, ao atuarem em vários níveis, cancelando sintomas, alterando comportamentos e promovendo tomadas de consciência relevantes, os Florais de Anura cumprem o seu objetivo fundamental: ajudar as pessoas a lidarem, da forma mais equilibrada possível, com as situações desafiadoras do seu quotidiano, sejam asicas, emocionais, sociais ou de qualquer outro género.

Devemos ressaltar que a toma dos Florais de Anura não se limita a melhorar o nosso bemestar; é uma forma de tocar a alma pessoal, entrar em conexão com os campos criativos da Terra. Quem trabalha com florais (pacientes e terapeutas) deve ter isto presente, uma vez que a mecanização e a rotina, podem levar ambos a perderem a conexão com o que é fundamental: a capacidade de resgate e de encantamento da natureza. Os Florais de Anura (e os outros) não podem ser tomados como quem toma um copo de água; por serem algo sagrado, devem ser tomados com consciência, a fim de poderem atuar, em nós, no máximo das suas potencialidades.

As plantas estão ligadas à sua origem e mantêm essa ligação através do diálogo com o Sol, a Lua e as Estrelas. Disto resulta que as flores dispõem da capacidade de intervir na expressão dimensional mais elevada do utilizador/paciente, ativando a informação do seu ADN vibracional. Disto se deduz que a informação de que a pessoa necessita, está já dentro dela, à espera de ser ativada. Cada planta tem a sua “assinatura” simbólica. E algumas delas são óbvias. Por exemplo, o Floral “Inveja” é preparado com a flor do limoeiro: haverá emoção mais ácida do que a inveja? Ou, então, o floral “Alegria”, que é preparado com a flor do medronheiro. Acaso não é sabido que os medronhos, comidos em excesso, proporcionam uma sensação de euforia? Nem sempre é tão óbvio, mas a intuição dá uma ajuda preciosa.

Portanto, a vibração da flor — a expressão máxima de uma planta — equivale ao seu chacra coronal, que a liga ao universo criador, ao passo que a semente corresponde ao seu chacra raiz, que guarda informação da Terra. É isso que o floral doa a quem o toma. Ao desperta-lhe os corpos subtis, faz com que, pouco a pouco, ganhe consciência da sua realidade essencial. O utilizador, porém, deve abrir-se completamente a esta informação. O uso dos florais nos âmbito familiar e nos locais de trabalho, ajuda a despoluir os ambientes. Assim, ao elevar a frequência vibratória, cria condições de paz, harmonia e entendimento, melhorando a saúde asica e vibracional de quem neles vive ou trabalha. O objetivo do uso de florais não é, de forma nenhuma, que todos pensem da mesma maneira, que sejam receptivos às “energias”, aderindo a uma determinada forma de ver a vida. Essas escolhas são pessoais. O trabalho dos florais (e compostos afins) é promover a saúde e o bem-estar, purificando, criando clareza, paz e união. Enfim, melhorando a qualidade de vida. Os Florais de Anura estão organizados em diferentes linhas, a saber:

Os da Linha Sorriso reequilibram os distúrbios mais frequentes que nos entristecem e deprimem. Por isso, se chama “Sorriso”.

Os da Linha Sossego reequilibram os aspetos emocionais da psique humana e, portanto, tendem a gerar sossego!

Os da Linha Alquimia estão orientados para certas situações específicas (casos clínicos graves) que, devido à sua delicadeza, devem ser abordadas com extremo cuidado e reserva. É aqui que o paciente/terapeuta não se pode esquecer de que os florais são suplementos alimentares e não medicamentos.

Os da Linha Feminina visam trabalhar uma vasta gama de perturbações que afligem essencialmente o género feminino (embora, nalguns caos, também possam ser prescritos ao género masculino).

Os florais da Linha Paparoca destinam-se a ser usados em quaisquer propostas culinárias da preferência do utilizador, desde uma salada de arroz integral com tofu, passando por uma omeleta de queijo, pelo cozido à portuguesa ou a carne de porco à alentejana!

Os florais da Linha Terra ativam a condição original dos lugares “contaminados repondo a ligação à Matriz da Terra; purificam os registos de passado da Terra, gerando paz e perdão; removem o sofrimento animal, etc.

Os florais da Linha Órgãos Essenciais visam repor o equilíbrio do órgão essencial aos quais estão associados (referido no seu otulo), através da recuperação da sua memória celular matricial. Por outras palavras, seja qual for o tipo de enfermidade que afeta um determinado órgão, o floral respetivo atua relembrando-lhe a sua função original.

Os Elixires de Saturno, destinam-se a equilibrar os efeitos limitadores das vibrações de Saturno (regente de Capricórnio) sobre as energias associadas aos traços mais importantes da personalidade: Sol, Lua, Mercúrio, Vénus e Marte.

Os cinco florais da Linha Cães e Gatos ajudam a harmonizar os nossos amigos caseiros de quatro patas, no que toca a agressividade, ansiedade, insegurança trauma e desvitalização.

Os da Linha Crianças destinam-se a facilitar a vida de pais e educadores quando as crianças se mostram com excesso de energia, ansiedade, insónias, agitação, etc. De destacar o floral “Aconchego” (Nº 51) que passa à criança a sensação de ser amada, ajudando-a a vibrar na mesma frequência emocional dos pais.

A Linha Girassol, algo diferente, é composta não por florais ingeríveis, mas por compostos florais preparados especificamente para serem usados em banhos de imersão (de preferência). O objetivo destes três preparados é, respetivamente, favorecer a purificação, a remoção da negatividade e a revitalização.

Para além dos banhos da Linha Girassol e da Água Matriz, a ingestão dos Florais de Anura pode ser coadjuvada pelos produtos da Linha Higiene & Beleza: Champô, Gel de banho, Sabonete líquido, Gel refrescante, Creme de massagem, Creme hidratante, Creme gordo e Esfoliante corporal. São preparados com essências florais específicas, apropriadas para cada tipo de utilização. Por exemplo, o champô está disponível em duas versões. Uma, com essência floral “Clareza” + óleos essenciais de eucalipto e de pinheiro; outra, (indicada contra a queda do cabelo) com essência floral “Abundância” + óleo essencial de rosa.

De referir, também, o floral Nº 112 “S.O.S”, indicado para situações de emergência. Deve ser tomado em situações de desmaio, indisposição grave, acidente, etc., antes de chegar o médico, a ambulância do INEM ou outro tipo de socorro.

Os Florais de Anura integram duas soluções: Uma delas (Nº 200 – Limpeza de Espaços) destina-se ao saneamento de espaços interiores, contaminados por energias pesadas; a outra (Nº 300 – Elevação Vibracional de Espaços) visa elevar a vibração de zonas interiores. Por serem preparadas à base de álcool canforado, estas duas soluções não devem ser ingeridas.

Concluindo: quando a alma clama por emancipação, como neutralizar os velhos hábitos? Como evitar os caminhos onde certos enredos se repetem, bloqueando as soluções? A situação pode ser complexa, mas os Florais de Anura poderão dar uma ajuda. Por isso a sua divisa é: Há sempre uma solução!

Se sentir que os Florais vão ao seu encontro, contacte-nos.

Sintonizadores do Sistema Floral: Esmeralda Rios e Vitorino de Sousa