Viagens em Família

As viagens em família têm muito que se lhe diga. Se forem filhos únicos talvez estejam habituados a viagens mais calmas ou até com os primos, mas viagens com irmãos…dá cá uma novela.

O Verão é aquela altura do ano em que os pais não sabem o que fazer com os filhos, então, estes, acabam por ficar 3 meses a circular entre a sua casa e as casas de todos os familiares disponíveis, mas por fim chegam aquelas 2 semanas de férias com os pais em que mudamos de ares e vamos viajar para o Algarve (ou para o Alentejo).

Isto parece tudo muito bonito mas toda a preparação e o percurso até lá é que são algo que merece ser contado.

A preparação. Uma semana antes da viagem já está a mãe a arranjar as malas e a dizer o que é que toda a gente tem de fazer até ao dia de partida. O pai fica até à última hora antes da partida sem fazer nada e depois claro uma hora antes anda a perguntar pelo pijama e pela escova de dentes. As adolescentes já andam a preparar os outfits desde o inicio da colecção primavera-verão da Primark (que é por volta de Março). Os adolescentes são parecidos com os pais, mas passam o tempo a pensar em como levar a consola de jogos sem que a mãe se chateie (uma tarefa de peso).

Quando chega a hora de partida. A mãe não deixa ninguém tocar no porta-bagagens, aquilo é um verdadeiro Tetris que só ela pode ganhar. O pai anda a pensar em tudo aquilo que se pode esquecer. A adolescente está a calcular quantos dados móveis vai gastar na viagem, para ainda ter suficientes para as férias, no caso de não haver internet no hotel/apartamento. O adolescente já está a montar a cama improvisada para as próximas 3 horas de viagem e a sonhar com os jogos que vai jogar. Antes de partirmos realmente voltamos a casa cerca de 10 vezes, seja pelas chaves de casa, pelos óculos de sol, pelos fones (para ninguém se queixar da rádio) ou pela água (para ninguém ter sede).

A viagem. A mãe esteve a viagem toda a pensar no que é que se esqueceu e a culpar o pai por isso, porque ele é que a esteve a stressar com a falta de preparação dele. O pai está farto de conduzir, cansado e já só quer chegar ao destino. A adolescente já acabou os dados móveis e já deu 3 voltas à playlist inteira, portanto começa a meter-se com o/s irmão/s. O adolescente já se apercebeu que dormir 3 horas nunca iria resultar portanto já só resta entrar na guerra contra a/s irmã/s. Só resta dizer que se torna num total inferno sem silêncio em que a única salvação são as estações de serviço.

Sara Ferreira

Sê o primeiro dos teus amigos a partilhar esta página!
  • 6
  •  
  •  
  •  
  •